Real Madrid e Chelsea empatam e deixam semifinal aberta na Champions

Em partida com sete brasileiros, time inglês cria mais chances e agora joga pelo 0 a 0 para fazer sua terceira final na história. Benzema garante 1 a 1 para espanhóis e iguala marca de Raúl

Graças a Benzema. Com gol histórico do francês, o Real Madrid empatou por 1 a 1 com o Chelsea nesta terça, no Alfredo Di Stéfano, em jogo de ida pela semifinal da Champions. Em jogo equilibrado e com sete brasileiros, o time inglês criou mais chances e agora precisa apenas de um 0 a 0 em Londres para ir à final. Uma pequena vantagem para uma equipe que sofre poucos gols e é mandante na partida decisiva.

QUAL A SITUAÇÃO?

O Chelsea vai para o jogo da volta com ligeira vantagem. Após o 1 a 1 em Madri, o time de Thomas Tuchel precisa de um 0 a 0 em Londres para ir à final. É um trunfo para o treinador alemão, que em 22 partidas à frente dos Blues, não levou gols em 16 delas. Um novo 1 a 1 leva a decisão para prorrogação e pênaltis. O Real Madrid passa se empatar com dois gols ou mais. O jogo da volta é na quarta, dia 5, em Stamford Bridge. O Real tenta chegar à sua 17ª final. O Chelsea busca a terceira.]

SOB CHUVA, MUITO EQUILÍBRIO

Real Madrid e Chelsea tiveram 50% de posse de bola cada e quase o mesmo número de finalizações: nove dos espanhóis, contra 11 dos ingleses. Mas os visitantes foram melhores. O time de Thomas Tuchel criou as chances de maior perigo e aproveitou vários espaços na primeira etapa. Aos 13, Rüdiger lançou Pulisic na esquerda, o norte-americano dominou na área, se livrou de Courtois e balançou as redes para ser o primeiro de seu país a marcar um gol em semifinal de Champions. Os donos da casa sofreram com a falta de espaços.

O sopro criativou ficou nos pés de Benzema. Ele acertou a trave em lindo chute de canhota, da intermediária, mas não erraria pouco depois. Aos 28, ele aproveitou desvio de Militão, de cabeça, após cobrança de escanteio e acertou belo voleio: 1 a 1. A segunda etapa foi menos movimentada. O Chelsea tentou renovar seu fôlego com as entradas de James, Ziyech e Havertz, mas esbarrou na falta de pontaria e na boa fase de Militão, um dos melhores em campo. O Real assustou apenas em chute de fora de Kroos e cabeceio de Varane, ambos para fora.

NA HISTÓRIA

Benzema, mais uma vez, salvou o Real Madrid. Marcou pela quarta semifinal diferente com a camisa da equipe. O francês chegou ao seu 28º gol na temporada, o sexto pela Champions. É o artilheiro do time. E mais. O atacante agora tem 71 gols pelo torneio continental e igualou Raúl González na artilharia histórica da competição. Apenas Cristiano Ronaldo (134), Messi (119) e Lewandowski (73) estão à frente do camisa 9 merengue.

Facebook Comentários

Vamos Anunciar?